"É a vida, mais que a morte, a que não tem limites."

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

CARNAVAL

Eu gostava muito de carnaval quando criança, especialmente porque saíamos de São Paulo para a casa dos meus avós. Gostava das fantasias e especialmente do ritual de fantasiar-se, de como minha mãe cuidava de mim e de minha irmã, nos maquiava. Mas no salão do clube eu ficava sempre um tanto tímida, eu gostava de dançar, de brincar, porém não de me exibir.

Minha menina é tão diferente de mim! Este ano ela aproveitou o carnaval como nunca! Minha família reuniu-se em uma chácara na zona rural da cidade, que ela adora. Mas ela pediu para ficar e ir brincar o carnaval. E como ela se divertiu! Fez amigos, dançou, jogou confetes. E me surpreendeu logo no primeiro dia, quando viu a banda tocando e pediu pra subir no palco. Eu, meio descrente, disse:

- Se tiver como, pode ir.

E não é que ela descobriu como subir, e foi? Dançou lá em cima sozinha, depois com várias adolescentes, mas só ela de criança. E nos outros 2 dias de carnaval, fez a mesma coisa, subiu ao palco para pular sozinha com os músicos. Na terça-feira, finalmente, várias outras crianças se animaram e subiram também, e ela ficou toda contente.

Achei tão bonita essa auto-confiança dela. Espero que seja sempre assim, que ela acredite que pode fazer, e mais ainda, que pode se mostrar como é na frente de outras pessoas, porque será aprovada. E olha que, pra ser sincera, ela não leva o menor jeito pro samba...

Esse carnaval dediquei quase exclusivamente a ela, tivemos muitos momentos juntas, muitas conversas só de nós duas. Paradoxalmente é triste não ter com quem dividir esses momentos. É uma delícia observar o quanto ela cresceu, como aprendeu tanto e me ensina mais ainda. Fantasiada, maquiada ou de máscara, ela é sempre a mesma, preserva sua essência e age com verdade e espontaneidade. Esse carnaval me mostrou, através da alegria de minha menina, que as máscaras que devemos temer são as que se ocultam e não, as que se mostram.


8 comentários:

Marcia disse...

eu também era tímida pra essas coisas e sou até hoje.
tua filha é linda demais, por fora e por dentro. :)

Angélica disse...

Essas crianças sempre nos surpreendendo! E que bom seria se eles não herdassem nossos "defeitos", mas puderem melhorar ainda mais nossas qualidades! Um sonho dourado!!!
Beijos e parabéns pela sua linda foliã.

Heloísa disse...

Nina,
Que linda está sua menina.E que bom ela ser assim tão solta.
Eu também nunca fui muito carnavalesca, mas sempre gostei dessa parte das fantasias. Quando meus filhos eram pequenos, adorava fantasiá-los e levá-los às matinês.
Beijos.

Nina disse...

Marcia,

Ah, eu invejo a desenvoltura da minha pequena! E obrigada pelos elogios a ela, com os quais concordo, ahahah!

bj


Angélica,

Sim, eu quero que ela vá além, muito além... Obrigada pelas palavras!

bj


Helo,

Obrigada! Linda mesmo, eu também acho... : P
E desconfio mesmo que nós, mães, nos divertimos tanto ou mais que eles nessa brincadeira das fantasias...

bj

Danny disse...

Oi Nina, que linda a sua pequena foliã e fiquei imaginando ela toda toda dançando, sabe que eu sempre fui assim, mas a Nathalia não gosta de fervo não, puxou o pai dela.
Bjs e ótimo final de semana!

3 x Trinta - Solteira, Casada, Divorciada disse...

Linda, lindona a sua boneca! Nos deu uma lição de auto-confiança mesmo.

Beijão,

Bela - A Divorciada

Nina disse...

Danny,

Ahaha, você bem ia gostar de acompanhar minha menina na folia, então!!

bj


Bela,

Ela está sempre me ensinando. Ainda bem!

bj

Lo&Lu disse...

Seu blog é um encanto!! quantas palavras belas, histórias lindas, lições para vida.. virei fã das duas!!! Parabéns!! Amei!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails