"É a vida, mais que a morte, a que não tem limites."

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

TREINO


Ela veio e disse:
- Mãe, eu já nadei bastante com bóia para treinar. Se eu tirar eu consigo nadar sozinha.

Eu, meio com medo, vigiando de perto, deixei. E não é que ela foi? Nadou sozinha, engoliu água, mas não desistiu. Desde aquela tarde, ela não colocou mais as bóias (e eu não consegui mais fechar os olhos para tomar sol...)

Eu também sou uma bóia na vida dela. Sei que chegará o dia em que ela irá mergulhar sozinha e nadar em seus próprios mares.

E então, eu serei o seu porto.

12 comentários:

Patrícia Angélica disse...

Essa transição de "bóia para porto" é tão difícil! Tudo que queremos, sonhamos e desejamos é ver nossas filhas bem! Mas saber que elas estão crescendo e não serão "dependentes" de nós... Ai, ai... Eu só quero que elas sejam felizes, e, acabo me conformando em ser "O Porto"! Rsss.

Beijos

Nina disse...

Sim, Patrícia, fácil não é. Mas é necessário...

beijo!

Heloísa disse...

Nina,
Muito bonita sua reflexão. OS filhos crescem, mesmo, e seguem seu caminho. O importante é que saibam que existe esse porto seguro.
Beijos.

Angélica disse...

Que lindo isso Nina ...
Confesso que sinto um aperto o coração ao pensar que deixarei de ser a bóia, mas ser o porto também não deve ser nada mau. Afinal, eu o crio para ser feliz e independente! Só resta me acostumar. Mas cada coisa a seu tempo. Agora estou feliz porque estamos nos aproximando de seu 3º aniversário!
Beijos.

Marcelo disse...

Um texto realmente não precisa ser longo para ser belo. Parabéns, Ana, mais uma vez!

Nina disse...

Heloísa,

Obrigada! E é sempre uma troca, não é? Porque é nela que eu também encontro paz.

Beijo!


Angélica,

Obrigada!
Sim, que bom que a vida nos dá um tempo para nos acostumar com a independência inevitável e esperada dos nossos filhos.
Parabéns pelo aniversário do seu lindo!

beijo

Nina disse...

Marcelo,

Obrigada!
E parabéns a você pelo aniversário do blog (que é um dos meus favoritos, como você sabe).

beijo

Silvana Alves disse...

o melhor da partida é saber que sempre teremos um porto aqui!

Danny disse...

Sabe que nunca tinha pensando nisso, minha mãe foi minha bóia e que bóia chata, rs. Mas hoje eu vejo que era tudo por me amar e querer me proteger.
Hoje a bóia sou eu!!!
Que corajosa a sua linda menina sem cachos.
Bjs!

Nina disse...

Danny,

É sempre tão bom receber seus comentários! Obrigada, querida!
(mães são sempre um pouco chatas, eu acho...)

beijo!

POPI by Paula disse...

É bem assim mesmo... a gente vira a bóia de olhos dos nossos filhos, mas cada conquista é um prêmio!
Bjus da paula

Nina disse...

Paula,

Concordo com você.
Bom lhe ver por aqui!

beijo

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails