"É a vida, mais que a morte, a que não tem limites."

sexta-feira, 19 de abril de 2013

SFOGARSI


É quando se vêm à tona que surge o risco de se afogar. 

Sorvo o ar e me invade a vida. Havia luz à superfície e, por um breve instante, fui tentada pelo pressentimento da cumplicidade duradora. Mas ouvi o alerta e recuo, me entregando toda. Sei da fascinação do mistério, contudo, pressinto o perigo e esgoto-me toda em um dia.

Escondo-me novamente nas palavras. Aqueles que são oceano nunca deixam de sentir o gosto de sal.   


2 comentários:

Claudia disse...

Gosto cada dia mais do que você escreve, Nina.
Continue.
Bjo

Anônimo disse...

Menina, esse seu blog é muito delicado.

Beijo

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails