"É a vida, mais que a morte, a que não tem limites."

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

FOCO

O Marcelo Pereira de Carvalho, meu amigo talentoso, esteve viajando pela Nova Zelândia e tirou fotos incríveis. Entre tantas, uma me chamou a atenção pela escolha técnica que ele fez. Uma paisagem maravilhosa, lago azul, montanhas, picos nevados... E ele decidiu-se por destacar singelas flores amarelas. Escolheu o primeiro plano. 

Lake Hawea, Nova Zelândia, por Marcelo Pereira de Carvalho

No meio de tantas imagens lindas, essa voltou à minha mente várias vezes. Bela metáfora da vida. Escolhas. Foco. Podemos decidir fixar nosso olhar no horizonte distante, visualizar o futuro que não chegou. Ou podemos prestar atenção na beleza por vezes oculta do momento presente.
Tenho entendido que quem se entrega a devaneios não vive, que se deixar levar é uma forma de escolha, passiva, que nos rouba a autonomia. A espera do por vir não pode se estender indefinidamente. Os desejos convergentes se ajustam, é no ponto de fuga que aprofundamos a verdade.
Paradoxal que pareça, é o olhar para o agora, o cuidado na escolha de hoje, que vão nos aproximar do horizonte. As flores perecem, mas as montanhas continuarão ali, a espera de serem conquistadas. 

Sim, há essa dor, esse aperto no peito. O espanto dos olhos que não mais reconhecem o mundo. Há o vazio, o cansaço. A espera. À espera. Mas há, também, a recusa. Destino de outsider, não se conformar. Senhora dos meus labirintos, recuo e avanço, capaz, ainda, de me surpreender... E sigo a passos tortos, sem nada mais buscar, confiando ser encontrada.

11 comentários:

Heloísa disse...

Nina,
Filósofa e poetisa, em mais uma reflexão importante.
Linda a foto.
Beijos.

Mariana disse...

Ah, que lindo, seus posts são sempre lindos e fazem a gente pensar.
Adorei!

Bjinho

Débora disse...

Nina,

adorei o seu texto, a foto e também as outras fotos da viagem do seu amigo. Que lugar lindo! E é bem verdade, isso mesmo, a gente tem que valorizar o dia de hoje.

beijo no coração

Marcelo Pereira de Carvalho disse...

Nina,

Bela interpretação para a foto, que quando nasceu, não imaginou que inspiraria um texto dessa qualidade.

Com certeza deixou a foto ainda mais bonita...

(e obrigado pelo "talentoso"!).

bjs,

Marcelo

eusoqueriadizer disse...

Q linda a foto! =)

Sabe, isso de olhar e não reconhecer mais nada dói demais... Pq além de tudo fica a dúvida se vc q mudou ou o mundo q mudou... E a maior parte das vezes vc acha q não se encaixa mais nessa "fotografia"...

bjusss

Luana M. disse...

A maior lição da minha vida tem sido a maternidade. Ver o meu bebê crescer é parar de olhar para o horizonte. Eu não me preocupo tanto com o nosso futuro porque posso perder momentos importantes do HOJE.

Beijo e parabéns pelo blogue!

Marcio FG disse...

Nina, o texto é ótimo, a foto é campeã. Adorei o blog, parabéns.

Marcia disse...

adorei o texto.
sensibilidade na enésima potência.

Anônimo disse...

Sempre delicada e sensível. Linda!

Beijo

Bergilde Croce disse...

Bela reflexão.Navegando entre pesquisas sobre esse país cheguei aqui e me encanto com suas postagens também.Já seguindo da Itália,
Bergilde

Nina disse...

uau, de fato Nininha, foto lindona... o lago tem uma cor linda. Nova Zelândia é um dos sonhos de viagem do maridinho aqui em casa.
e tu sempre escrevendo belo né pequena?!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails